Partido Rooftop
Trabalho de Partes pai e mãe_edited.jpg
11062b_fd5c21cdc57f4b19b00f8ec0988396fe_
Multidão de pessoas

O que é Trabalho de Partes?

Cada interação que temos resulta em uma série de informações armazenadas no nosso inconsciente, uma série de versões que tivemos de ser, ou seja, partes, para nos ajustar ao que estava acontecendo em nossa vida.

 

Por exemplo, uma criança que não pode mais demonstrar que precisa de atenção porque tem um irmão ou irmã com necessidades especiais. A criança em questão "nega" a parte de si que é vulnerável e que quer colo, colocando como predominante a parte que ajuda os pais ou não demonstra que tem necessidades para não dar mais trabalho.

 

Mas a parte vulnerável não deixa de existir, ela "estaciona" no momento do trauma, porque o inconsciente é atemporal, e continua no lado sombra da personalidade, se apresentando como ressentimento por não se sentir valorizada, amada, receber atenção.

 

E enquanto não for trabalhada e integrada, essa parte continuará a afetar as situações a partir das ações inconscientes que a pessoa toma, seus pensamentos automáticos, suas "travas" para fazer ou não o que acredita que é melhor para os outros e para si.

 

Então a resposta é TRABALHAR INTERNAMENTE ESSAS PARTES, a partir de uma perspectiva de compaixão, para entender, acolher, perdoar e integrar os fragmentos, fortalecendo a versão da personalidade predominante.

Mão de bebê

O que é Trabalhar Pai e Mãe Internos?

Os relacionamentos são nossa vivência diária. E os primeiros relacionamentos que experimentamos são com nossos pais (ou a ausência deles). A sensação de segurança, de confiança, de acolhimento e de pertencimento vem inicialmente dessas primeiras impressões que temos na vida ou não temos. 

 

Por isso é importante trabalhar internamente a versão que criamos deles, que refletem o que percebemos das nossas interações ao longo da vida - que tanto podem ter-nos dado confiança ou excesso de dúvidas acerca de nós mesmos.

As primeiras interações que temos são com nossos pais, o que gera como uma "cópia" interna de cada um deles que internamente já age como quem representa, sendo aquela voz interna que proíbe, diz que vai dar errado ou o contrário, que apoia e que diz que tudo ficará bem.

 

Porém o mais comum é recebermos dos nossos pais versões temerosas da vida e que demandavam obediência sem necessariamente perceber o nosso universo interno, o que nos sentiríamos melhor fazendo, pois essa foi a realidade que vivenciaram e receberam dos pais deles.

 

Então a resposta é TRABALHAR INTERNAMENTE NOSSOS PAIS, dando força, segurança, compreensão, acolhimento, amor e apoio para nossa criança interior, fortalecendo a versão adulta dessa criança.